Negociação Forex no Quênia – Princípios Básicos, Regulamentação

O comércio de Forex no Quênia assumiu grande importância devido aos avanços tecnológicos e regulatórios que foram feitos lá no que diz respeito às operações do mercado financeiro. O Quênia está localizado na África Oriental e é considerada a economia mais avançada da região. A revolução do pagamento eletrônico no Quênia é bem conhecida, sendo o primeiro país a colocar os pagamentos móveis na vanguarda da atividade econômica não apenas na região, mas na África. Esses avanços permitiram que o mercado forex tomasse uma posição sólida no país.

Visão geral do mercado de câmbio no Quênia

A indústria cambial do Quênia opera dentro dos limites do ambiente africano, que pode ser classificado como Selvagem, Selvagem, Oeste do comércio forex. Em todo o continente, a infraestrutura regulatória para o comércio de produtos financeiros exóticos é fraca. Isso decorre da entrada relativamente tardia do Quênia e de outros países africanos no mercado de câmbio, com as primeiras atividades de negociação ocorrendo há quase 16 anos. Neste momento, as negociações de câmbio na Europa, Ásia e Estados Unidos já eram atividades bem estabelecidas com uma estrutura regulatória definida. No entanto, o Quênia tem procurado se diferenciar neste ambiente e fez algumas mudanças que estão fazendo com que os observadores do mercado tomem conhecimento.

Negociação Forex no Quênia – Regulamento

Além da África do Sul (e seu regulador FSCA) e Maurício, que têm uma presença estrangeira muito forte que provavelmente influenciou o desenvolvimento inicial de uma estrutura regulatória, o comércio de forex no Quênia se tornou o foco de negociantes e comerciantes forex, uma vez que se tornou o terceiro país na África a instituir regulamentos definidos para o mercado cambial.

O comércio de Forex no Quênia agora é um negócio regulamentado. O regulador forex do país é o Autoridade de Mercado de Capitais (CMA).  A CMA emitiu diretrizes para a regulamentação da negociação forex no Quênia pela primeira vez em 2017. A regulamentação da CMA é entregue com foco em duas questões principais: monitoramento e relatórios.

Autoridade de Mercado de Capitais – Relatórios

No âmbito dos relatórios, o CMA atribui às empresas locais a forma como contratam clientes. É aqui que são usados ​​KYC abrangentes que correspondem aos padrões usados ​​no setor bancário. A CMA também está interessada em saber como os investidores forex em potencial são educados. Espera-se que os corretores do mercado Forex tenham um processo interno de tratamento de disputas para lidar com disputas menores. Os casos que não podem ser tratados internamente podem ser encaminhados pelos traders lesados ​​ao regulador para resolução. Os procedimentos de tratamento de reclamações dos operadores são revisados ​​mensalmente pela CMA usando o registro que é mantido para esse fim.

CMA – Monitoramento

No lado do monitoramento da regulamentação, questões relacionadas aos protocolos de segurança cibernética mantidos pelas operadoras de câmbio são examinadas. O tratamento dos dados do usuário é analisado pelo regulador e as auditorias internas de TI devem ser feitas pelos operadores do mercado cambial a cada seis meses. Antes da implementação das mudanças regulatórias para o mercado de negociação forex no Quênia, a maioria dos comerciantes locais costumava patrocinar corretoras estrangeiras localizadas no Reino Unido e na Europa. Antes de 2010, vários corretores dos EUA também entraram no mercado cambial local, abocanhando muitos clientes de comércio até que as mudanças trazidas pela Lei Dodd-Frank mudaram o jogo a esse respeito.

No entanto, os novos protocolos regulatórios implementados em 2017 no Quênia tornaram uma proposta atraente para os jogadores locais ingressarem na indústria e agora temos uma série de corretoras Forex locais surgindo. No entanto, essas empresas ainda são muito virgens, sem experiência e profundidade de mercado para desalojar os players offshore mais estabelecidos que já têm presença nesse mercado..

O aprimoramento da regulamentação trouxe algumas mudanças positivas para o cenário de negociação forex no país. Os comerciantes forex no Quênia estão agora mais esclarecidos e há um aumento no interesse local no mercado forex e nos produtos oferecidos. Os operadores locais são obrigados a manter contas segregadas em bancos designados. Além disso, o gerenciamento de contas de terceiros só pode ser feito por gerentes de dinheiro registrados e regulamentados.

Métodos de depósito disponíveis para negociação Forex no Quênia

Conseguir obter divisas para negociar com corretores offshore sempre foi um desafio, pois existem restrições locais aplicáveis. É por isso que os operadores forex que visam o mercado queniano tiveram que fazer alguns ajustes em seus sistemas de transações de depósito e retirada para acomodar as opções disponíveis localmente.

a) Carteiras digitais: O uso de um provedor local de dinheiro móvel conhecido como mPesa é essencial para o sucesso do comércio forex no Quênia. A MPesa começou como uma provedora de dinheiro móvel, mas desde então se tornou uma potência regional quando se trata de tecnologia financeira. A MPesa fornece aos negociantes cambiais quenianos acesso ao mercado cambial na moeda local (xelins quenianos) através da integração com sistemas de pagamento convencionais. O comércio de Forex no Quênia usando M-Pesa se tornou extremamente popular.

b) Transferência bancária: Os depósitos para negociação forex no Quênia ainda podem ser feitos usando transferências bancárias com corretores compatíveis. Isso requer acesso a câmbio estrangeiro e não é muito popular entre a população local, que já está acostumada a usar seus telefones celulares para fazer pagamentos em moeda local com a MPesa.

Quem é o típico comerciante Forex no Quênia

  • Novo

    A demografia típica do trader forex no Quênia é a de um indivíduo jovem, apenas começando a vida e pronto para assumir alguns riscos na vida, especialmente quando se trata de veículos de investimento especulativo. A faixa etária típica é entre 24 – 30 anos. Este é um mercado-alvo jovem que apresenta uma classe trabalhadora ativa.

  • Exigindo Educação Comercial

    Pesquisas recentes realizadas pelo primeiro operador licenciado de mercado indígena no Quênia mostram que há uma lacuna na educação forex no Quênia. Portanto, há uma oportunidade para os corretores que desejam atingir o mercado para oferecer educação comercial abrangente como parte do mix.

Como negociar forex no Quênia

Atualmente, não há mais do que três corretores locais no Quênia, e a maioria do mercado ainda é atendida por corretores estrangeiros offshore. Pode haver uma situação em que os operadores locais continuem a trabalhar lado a lado com os corretores estrangeiros. No entanto, o regulador do país deixou muito claro que nenhuma corretora de câmbio está autorizada a comercializar ou distribuir produtos de câmbio sem ter licença para fazê-lo. Isso oferece uma oportunidade para os corretores offshore abrirem escritórios no Quênia para que a negociação forex regulamentada possa ser disponibilizada para o mercado local. Na verdade, é interessante notar que a empresa-mãe do último licenciado está localizada em Chipre.

Conclusão sobre a negociação forex no Quênia

O comércio de Forex no Quênia ainda é um espaço virgem e as oportunidades são abundantes. No entanto, a ênfase agora está mudando para a negociação regulamentada e as corretoras de câmbio que pretendem operar naquele espaço devem capturar as peculiaridades locais desse mercado para oferecer produtos de câmbio para a população jovem e abundante, ansiosa por oportunidades para aumentar seus ganhos.